Após ser procurado pela reportagem da Capital FM 107,3 e Dianews.com.br, o advogado, Sérgio Rodrigues que defende o ex-secretário municipal de obras de Patrocínio, Jorge Marra que se encontra preso na penitenciária regional Expedito de Faria Tavares em uma cela com mais uma pessoa, lamentou em nota a imprensa o fato de que seu cliente tenha tido mais um pedido de habeas corpus negado pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais – TJMG.

Ontem, 3 de dezembro, a 8ª Câmara Criminal do TJMG entendeu que Jorge deverá permanecer preso até o final do processo pelo assassinato do advogado Cássio Remis dos Santos em 24 de setembro na porta da Secretaria Municipal de Obras.

A nota dia:

“A defesa de Jorge Marra lamenta que o TJMG tenha sucumbido à repercussão midiática do fato. A ilegalidade da decisão que decretou a prisão preventiva é patente. Temos confiança de que o STJ irá reverter este quadro e restabelecer o respeito à legalidade”.

Questionado se gravaria entrevista, o advogado não respondeu a reportagem.

Jorge Marra após o dia 15 deste mês irá prestar novo depoimento. Segundo informou à Capital FM 107,3 o advogado que cuida do caso pela família de Remis, DR. Marcio Grossi disse que mais uma pessoa será ouvida, porém que não presenciou os fatos, ou seja, não era uma testemunha ocular.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here